Propriedade de Joey Jordison está processando Slipknot

A propriedade de Joey Jordison está movendo uma ação judicial contra o Slipknot, alegando que a banda usou indevidamente a morte do baterista em 2021 para promover e lucrar com o álbum mais recente, “The End, So Far“, lançado em 2022. Além disso, a propriedade acusa Corey Taylor e Shawn “Clown” Crahan de reterem e utilizarem alguns pertences de Jordison, mesmo após concordarem em devolvê-los.

Exploração insensível da morte de Jordison para lucro

Documentos obtidos pelo Page Six revelam que Taylor e Crahan são mencionados por usar a morte de Jordison para “impulsionar as vendas” do álbum. A ação judicial, movida pela Steamroller, LLC, destaca que, enquanto amigos e fãs lamentavam a perda do lendário baterista, nenhum colega de banda expressou condolências à família de Jordison. Em vez disso, Taylor e Crahan foram acusados de buscar insensivelmente lucrar com a tragédia.

Alegações de falsas condolências e mentiras públicas

A propriedade afirma que Taylor e Crahan mentiram publicamente, alegando terem entrado em contato com a família de Jordison para expressar condolências, o que se revelou falso e perturbador para a família. A insensibilidade da demissão de Jordison por e-mail em 2013, juntamente com outros maus-tratos, foram amplamente divulgados e criticados pelos fãs da banda.

Retenção indevida de pertences e não cumprimento de acordo escrito

Após a expulsão de Jordison do Slipknot em 2013, Taylor e Crahan concordaram por escrito em devolver todos os pertences de Jordison em troca do abandono de certas reivindicações contra eles. No entanto, a propriedade alega que eles não cumpriram o acordo, retendo pelo menos 22 itens, incluindo instrumentos musicais, equipamentos e guarda-roupa. Esses itens foram exibidos em um museu itinerante do Slipknot chamado Knotfest, enquanto Taylor e Crahan lucraram com a base de fãs dedicada de Jordison.

Resposta da banda e atual status do processo

O Slipknot, por meio de Taylor e Crahan, negou as alegações, solicitando a rejeição da queixa. A equipe jurídica dos réus afirma que as alegações do demandante não têm fundamento. Até o momento, nem o Slipknot nem os membros individuais responderam publicamente à ação judicial.

Contexto da relação com Jordison e futuros planos da banda

Joey Jordison, um membro fundamental desde os anos 1990, dedicou sua vida ao Slipknot, mas sua saída em 2013 foi conturbada. A banda não apenas o demitiu por e-mail, mas também enfrentou críticas pela insensibilidade do processo. Enquanto aguardamos o desenrolar do processo, o Slipknot está preparando o lançamento do álbum “Look Outside Your Window” em 2024, prometendo um ano emocionante para o grupo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *